NAVEGUE
HOME   
GUIA COMERCIAL   
CLASSIFICADOS   
   SERVIOS
Cadastre-se   
Notcias   
Fale Conosco   
Utilidades   
Termos de Uso   
Anuncie aqui!   
Poltica de Privacidade   
Links teis   
   ENTRETENIMENTO
Mural de Recados   
Dicas   
Enquetes   
Canal esotrico   
Receitas   
   O BAIRRO
Lapa News   
Histria do bairro   
Parques   
Reparties   
Igrejas e Entidades   
Bairros da Lapa   
Hospitais   
Terminal Lapa   
Postos de Sade   
Telecentros   
   NOTCIAS
Colunas   
Notcias da Cidade   
Cultura   
ltimas Notcias   
Finanas Pessoais   
RECEBA NOVIDADES
CLASSIFICADOS LAPA | Classificados Grtis, Guia Comercial, Notcias, Dicas
Nome:
E-mail:
PARCEIROS
DM Arts Networks
::: Confira:
Velho golpe do bilhete premiado ainda faz vtimas no pas
Segundo delegado, golpe aplicado desde os anos 40. Idosos, especialmente mulheres, so as vtimas preferenciais.




O sonho de ficar rico de uma hora para outra est deixando muita gente pobre. Quadrilhas de vigaristas ainda aplicam o manjado golpe do bilhete premiado no pas.

O dinheiro acumulado por criminosos vem geralmente de idosos, de preferncia mulheres, como uma aposentada de 54 anos. J pensou? R$ 6 mil. Vai fazer a maior falta, diz.

O dinheiro dela seria usado para comprar a casa prpria. Os filhos ainda no sabem que a me foi vtima esta semana, em Sorocaba (SP), de uma farsa muito bem montada.



Golpe antigo

um golpe antigo que remonta a dcada de 1940. Mas so vrios fatores que influenciam no golpe: a lbia do criminoso, a ingenuidade das pessoas e a perspectiva de ganho fcil de ambos os lados, afirma o delegado Wilson Negro.



A vtima est sempre sozinha. Um homem mais velho com aparncia simples pede ajuda. Diz que ganhou na loteria, mas que analfabeto e que est sem documentos. Em troca de ajuda para sacar o dinheiro, oferece 10% do valor do prmio.



Um segundo golpista se apresenta como advogado, oferece ajuda e liga para uma suposta lotrica. Do outro lado da linha, um terceiro envolvido confirma os nmeros do bilhete premiado.



Para dar credibilidade, geralmente o golpista que se passa por advogado saca uma alta quantia. Na verdade, so apenas algumas notas recheadas com papel, dando a ideia de que h muito dinheiro ali.



A aposentada de Sorocaba, achando que receberia em troca R$ 130 mil, fez o saque para os golpistas. Eu saquei R$ 5 mil, que na boca do caixa, e R$ 1 mil no eletrnico, conta a aposentada.



Incidncia

Em So Paulo, as cidades com maior nmero de idosos so tambm as que mais registram este tipo de crime. No interior, Ribeiro Preto, Campinas e Bauru lideram a lista.

Os golpistas sempre agem no horrio bancrio e tm preferncia pelas teras-feiras, quando acontecem cerca de 36% dos golpes.

Em imagem gravada, uma senhora de 76 anos entra na agncia acompanhada pelo bandido. Durante os 20 minutos que os dois ficam ali, ela saca R$ 14 mil. A polcia tenta identificar quem o homem que levou do dinheiro.

Nos ltimos meses trs quadrilhas foram presas em Florianpolis, Bauru e Rio Claro. Os grampos revelam que os grupos se conhecem. Eu viajo para Cuiab, para Campo Grande, Belo Horizonte, para Goinia, para Braslia, que eu conheo tudo, entendeu?, diz um dos suspeitos na gravao.



Suspeitos monitorados

Suspeitos monitorados pela polcia foram presos em maio, quando agiam em Mato Grosso do Sul. Eles fizeram seis vtimas e acumularam R$ 270 mil.


Uma professora, estudante de direito, foi uma das vtimas em Campo Grande. "Eu fui to besta que ela falou assim para mim: No fala para o seu filho isso a. Voc no conta para o seu filho, que isso segredo. S vai ficar entre ns trs, lembra a vtima.


O grupo acusado de dar o golpe da regio de Rio Claro, interior de So Paulo. Trs suspeitos so da mesma famlia: pai, me e filha. Para no chamar a ateno dos vizinhos, diziam que eram empresrios.

Assim, justificavam os carros e os imveis que compravam e tambm as viagens que faziam frequentemente para aplicar os golpes. O problema justificar a renda com a Receita Federal. o que mostra uma das ligaes que Jos Aparecido dos Santos, acusado de ser o chefe do grupo, recebe.

Homem: Eu ca no pente fino do Imposto de Renda
Jos: Ah, mas voc resolve rpido!
Homem: Esse negcio de pente fino da Receita Federal nunca catou voc?
Jos: Eles me deram uma multa l, mas depois aquietou.
Homem: S que o bagulho no o dinheiro. O bagulho (sic) as propriedade que est 'molhando' pra mim, Zez.

Viviany Arajo, procurada pela polcia, tambm tinha problemas com o Fisco, conforme mostram as gravaes.

Me: O Imposto de Renda, Viviany. Est com dois carros no seu nome, apartamento que voc est pagando.
Viviany: Eu tinha que arrumar um jeito de abrir uma firma para falar de onde que vm essas coisas.

Se a vtima no tem economia, os golpistas sugerem que ela faa dvida.

Viviany: Ela ia fazer emprstimo e tudo para arrumar dois conto e 700 (R$ 2,7 mil). Ela ligou para a filha dela para contar. A filha dela falava assim: Me, a senhora est caindo no conto do vigrio. Ela falava assim para filha dela: No , no conto do vigrio.



Punio

Viviany nem chegou a ser presa. Os comparsas j esto no rua. Segundo a polcia, aplicando golpes. Com certeza, como esta mo tem cinco dedos, quem foi rei no perde a majestade. Golpista no desiste, diz o procurador-geral de Justia de Mato Grosso do Sul, Miguel Vieira.

Segundo a lei, neste crime as vtimas no sofrem violncia fsica e, por isso, as penas so bem leves. Dificilmente o criminoso fica na cadeia.




Notcia Postada em 20/07/2009

 
ANUNCIANTES
COPYRIGHT © 2006 - CLASSIFICADOS LAPA- Todos os direitos reservados Produzido por: DM Arts Networks